Como ajudar seu filho a construir um projeto de vida

Postado em 08/07/2018

Como ajudar seu filho a construir um projeto de vida

Ter grandes perspectivas de futuro é a forma mais eficaz do jovem compreender que vale a pena investir nos estudos

 

É um fato observado por educadores: ter uma perspectiva de futuro é a forma mais eficaz do jovem compreender que vale a pena investir nos estudos no momento presente. Por isso, a importância dos pais contribuírem para despertar em seus filhos esta visão. É a famosa construção de um projeto de vida, no qual ele vislumbra qual atuação profissional lhe atrai e que estilo de vida ele pretende adotar. Vale ressaltar, no entanto, que sonhar em ter uma profissão que lhe permita ter uma casa na praia, viajar para o exterior ou viver confortavelmente, como muitos jovens fazem, é só o começo de tudo.

"Desenhar um projeto de vida é estabelecer objetivos a curto, médio e longo prazo, como querer se formar numa faculdade, adquirir um bem, casar. Metas que simplesmente terminam quando alcançadas e que podem até trazer frustrações, por parecem sem sentido depois de conquistadas. Já ter um projeto vital é algo maior, que talvez se passe a vida inteira buscando realizá-lo: por exemplo, quero constituir uma família e ser um bom exemplo para os filhos, ter um lar equilibrado; quero colocar minha atuação a serviço da sociedade e trabalhar para fazer com o que o mundo se torne um pouco melhor etc", descreve Waldir Uller, doutor em Educação pela Universidade de São Paulo (USP) e autor do livro As Experiências Escolares e os Projetos de Vida dos Jovens.

O melhor, então, é ampliar as perspectivas dos filhos, ajudando-os a enxergar além dos benefícios diretos de se construir uma carreira e trabalhando valores maiores, como transformação social, inclusão, solidariedade. Os especialistas admitem que esta é uma tarefa complexa.

"Estamos diante de uma sociedade de valores invertidos, muito voltada para o consumo e não para um posicionamento ético. São conceitos passados em novelas, propagandas, pela mídia. Por isso mesmo nos tempos atuais os jovens precisam ainda mais desta ajuda dos pais na construção de sua perspectiva futura. É algo difícil porque a vida moderna foi reduzindo os momentos de convivência entre pais e filhos, os adultos chegando ao final do dia de trabalho sem ânimo para conversar. A escola, que também tem um papel fundamental neste processo, se tornou conteudista e pouco ajuda. Os pais precisam vencer o cansaço se envolverem com seus filhos e também cobrar que a escola cumpra seu papel, ajudando neste processo", sentencia Ivany Pinto Nascimento, doutora em Psicologia da Educação pela PUC-SP e coordenadora do grupo de pesquisas em Juventude, Representações Sociais e Educação da Universidade Federal do Pará.

Outras Notícias

 

Crianças que praticam exercícios são menos estressadas, diz pesquisa
Postado em 19/02/2019

Toda criança precisa se mexer. Seja brincando, fazendo aula de educação física ou praticando algum esporte. Você já deve ter ouvido isso um montão de vezes, mas aí vai mais um motivo para colocar as crianças em atividade: fazer exerc&i...
leia mais »

A Idade da Vergonha
Postado em 12/02/2019

À medida que crescem, as crianças vão mudando suas atitudes, ficam mais reservadas diante dos pais ou daqueles que estão ligados ao seu cotidiano.

É normal que isso aconteça por volta dos oito, dez anos de idade, na pré-adolescência...
leia mais »

Criança agressiva na escola deve perder o ‘trono’ dentro de casa
Postado em 05/02/2019

Bonzinhos perto dos pais e bravinhos na frente dos coleguinhas precisam de limites e tarefas de socialização

Aquele velho e conhecido ditado popular “é de pequeno que se torce o pepino” é a mais pura verdade e deve ser levado à risca, princ...
leia mais »